domingo, 15 de abril de 2018

Em que acredita um agnóstico




   Um agnóstico pode acreditar apenas por fé em algum deus ou deuses, ao mesmo tempo em que admite não ter conhecimento sobre a existência do(s) mesmo(s), podendo ser teísta se acreditar nos conceitos de deuses como descritos por alguma religião, ou deísta se for algo diferente desses moldes.

   Dentro do agnosticismo, existem ateus agnósticos (aqueles que não acham que uma divindade ou mais divindades existam, mas não afirmam crer na inexistência destes) e os teístas agnósticos (aqueles que acham que um Deus existe, mas não afirmam saber isso).

   Na medida em que se defende que nossas crenças são racionais se forem suficientemente apoiadas pela razão humana, a pessoa que aceita a posição filosófica de agnosticismo terá entendimento de que nem a afirmação de que Deus (ou outra divindade) existe nem a afirmação de que Deus não existe são racionais.

  Dentro do agnosticismo, podemos dizer que existe algumas categorias de agnósticos, vamos conferir algumas, tais como:

Agnosticismo Empírico (também chamado agnosticismo suave, agnosticismo aberto ou agnosticismo fraco) — A ideia de que a compreensão e conhecimento do divino ou sobrenatural não é até ao momento possível mas que se aparecerem novas evidências e provas sobre assunto tal é uma possibilidade.

Agnosticismo Apático - a ideia de que, apesar da impossibilidade de provar a existência ou inexistência de deuses ou do sobrenatural, estes a existir não teriam qualquer influência negativa ou positiva na vida das pessoas, na Terra ou no Universo em geral.

Agnosticismo Teísta - Vertente voltada especificamente para a questão sobre a existência de divindades, engloba tanto teísmo , quanto agnosticismo Um agnóstico teísta acredita na existência de pelo menos uma divindade, mas diz respeito à base desta proposição como "algo desconhecido ou inerentemente incognoscível".



   Desta forma, enquanto teístas e ateístas defendem seus pontos de vista, ou seja, a existência ou não de Deus, para os agnósticos é tão importante provar a existência de Deus como provar que Ele não existe, afinal, a falta de evidência não deve ser compreendida como prova da sua inexistência.

Porquê Deus?” - Porque, segundo senhor. Padre Alfredo, apenas Deus - um Deus que é Amor, Verdade e Justiça - pode dar aquela excelência de sentido existencial a um homem que não se contenta com uma existência que pode terminar imediatamente (e tantas vezes estupidamente”!), ou vir a terminar só acompanhada dos senhores.

Agnosticismo de uma forma bem simples seria acreditar em Deus de uma forma diferente das que são pregadas hoje, agnosticismo é totalmente contra religião, mas procura definir Deus como uma coisa totalmente difícil de ser compreendida, pra mim, agnosticismo seria meio termo entre Ateísmo e a Religião.