O que é a "devoção" evangélica?

   
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé

   Em sua nova publicação, D. Bruce Hindmarsh, o Espírito do Early Evangelicalism (Evangelismo Primitivo) se propõe a descrever o coração ou o "espírito" do evangelicalismo primitivo, após o que deixa claras suas conexões socioculturais. O que ele está fazendo é o que se tornou então conhecido como "religião verdadeira", então seu subtítulo é a fé apropriada em um mundo contemporâneo.
   Ele abre este ebook acadêmico - atado, amarrado e com nó duplo com prova - com o conteúdo textual “um aspecto considerado necessário” que se transformou em pregado em geral por meio de cada John Wesley e George Whitefield.
   Agora que você pode ver como ele define “evangélico” e não é o mesmo como “Lutero” ou “Calvino” ou Reforma nem é “Novo testomônio”, é a circulação que surge das vozes poderosas e visões não seculares de Wesley. e Whitefield.
   Este não é um livreto sobre a “teologia” como um bom negócio em relação à “devoção” ou à “espiritualidade” dos primeiros evangélicos, Whitefield e Wesley. É sobre a própria jornada, é em relação à presença de Deus dentro da vida do crente, é sobre o colorido é um crente e habita com a ajuda do Espírito de Deus. Ele chama isso de “tipo distinto de espiritualidade cristã” 3.
   Seu primeiro ponto é uma seção fenomenal sobre George Whitefield. O evangelicalismo nestes dias tornou-se sobre ser um verdadeiro cristão com religião real contra o nominalismo e os termos favoritos foram acordados, convertidos, sérios e reais. Ele esboça uma biografia de Whitefield e depois aborda assuntos mais importantes em sua espiritualidade.
Metodismo de Oxford: disciplina.
   Aqueles que conhecem os Wesleys sabem sobre as conferências de Oxford, o equipamento de golfe sagrado, dos mais extremos e dedicados. Eles mantinham o que ele chama de "exacter", um diário ou diário que rastreava a condição religiosa de alguém - devoção, ardor, chama, lareira - com a ajuda da hora. Eles gravaram o que estudaram e oraram e como se sentiram em cada hora do dia. tente p. dezesseis para uma figura de uma página de Whitefield. Há nesta devoção evangélica uma conexão clara com o monasticismo e o ascetismo.
Pietismo: Sem Medo
    De Francke, o pietista luterano alemão, Whitefield absorveu o chamado de Deus para ser destemido em devoção e se afastar das buscas mundanas de aceitação, honra e status. aqui é Oxford e este é um homem que teve a oportunidade de subir a escada. mas Francke convocou Whitefield de tais honrarias e "preferências" junto com Francke, Whitefield absorveu o verdadeiro cristianismo de Arndt e essa mistura levou a uma mistura de ascetismo e justificação com a ajuda da religião.
Divindade proposital não-conformista
   Um terceiro tema em ação na devoção evangélica inicial de Whitefield é que ele transformou-se em líderes e literatura não-conformistas que realmente é, igreja não-anglicana, não estabelecida. Ele tornou-se esses pensadores e escritores e pregadores que foram para os afetos Alleine, Baxter, Janeway. Ele ainda não tinha, apesar do fato, entrado no calvinismo ou puritanismo.
Antes de muito tempo ele colidiu com Wesley no Calvinismo.
   Whitefield e o comentário de Matthew Henry sobre a Bíblia andam de mãos dadas; Os sermões de Whitefield estavam enraizados em Henry. Com Henry Whitefield passou horas de joelhos analisando a Bíblia, lendo Henry e orando. Ele se tornou um calvinista “experimental”.
   Mas o que mais me impressionou durante essa parte inicial foi a descoberta de Whitefield da vida de Deus de Henry Scougal na Alma do Homem, a medição de sua religião pela presença e testemunho do Espírito Santo, e sua percepção de que brilhar a presença de Deus por sua a existência no curso da habitação do Espírito se transformou na medida da fé genuína.
   O metodismo de Oxford ensinara-lhe autodisciplina. O pietismo o impressionara com um espírito de destemor e empreendedorismo. Os escritores Puritanos-Não-conformistas o haviam instruído no estudo prático e devocional da Bíblia, e o prepararam para abraçar as doutrinas protestantes da graça com confiança. mas mudou para o sentido imediato do Espírito Santo, especialmente, que atraiu coletivamente essas influências para suavizar o fogo e encorajar a paixão da devoção evangélica em Whitefield, preparando-o para o ministério público em geral que se transformou em voltar 34.
    Sua percepção no Espírito interior tornou-se uma marca em toda a sua devoção, pregação e ministério, e esse tema comprimiu suas cartas e informações para outros. Ele misturou passividade com ativismo, recepção do Espírito com zelo energético pelo Espírito. Nós queremos mais do Espírito hoje em dia.
   A crença no Espírito é uma questão; incandescente a realidade do Espírito na vida pessoal de um único e o passeio diário com Cristo se transformou na marca singular da devoção evangélica inicial.