O Espírito Santo muda Corações

   

Na primeira leitura da Liturgia dos dias de hoje, a chegada do Espírito Santo no Pentecostes é comparada com “a precipitação de um vento violento” Atos 2: 2. O que esta imagem nos diz? Isso nos faz supor uma força impressionante que não é um fim em si, mas resulta no comércio. O vento traz de verdade a alternância: calor quando está frio, frio quando está queimando, chuva quando a terra está ressequida ... aqui está a maneira que ela traz alternativa. O Espírito Santo, em um grau muito diverso, faz o mesmo. ele é a força divina que ajusta o reino. A Sequência nos lembrou disso: o Espírito está “em fadiga, doce conforto; consolo no curso da desgraça ”. E assim nós imploramos a ele: “Cure nossas feridas, nossa energia se renove; na nossa secura derrama o teu orvalho; lave as manchas da culpa ”. O Espírito entra em instâncias e as transforma. Ele muda corações e ele ajusta instâncias.
    O Espírito Santo altera corações. Jesus havia instruído seus discípulos: “você vai se apoderar do vigor quando o Espírito Santo tropeçar em você; e sereis minhas testemunhas ”Atos 1: oito. foi precisamente o que aconteceu. os discípulos, inicialmente nervosos, amontoados às portas fechadas, mesmo após a ressurreição do aperto, são modificados pelo uso do Espírito e, como Jesus diz no Evangelho de hoje, “eles se tornam testemunhas dele”, cf. Jo 15:27 Não hesitantes, eles são corajosos e partindo de Jerusalém, eles vão até os confins da terra. Tímido enquanto Jesus se torna, no entanto, entre eles, eles são ousados ​​quando ele se foi, porque o Espírito mudou seus corações.
   O Espírito liberta corações acorrentados por meio de preocupação. Ele supera toda a resistência. Para aqueles materiais de conteúdo com meias medidas, ele evoca uma generosidade total. Ele abre corações que estão fechados. Ele impele o conforto para sair e servir. Ele dirige o auto-convencido a partir em novas direções. Ele faz a emoção morna para novos desejos. isto é o que capacidade de alternar corações. uma variedade de indivíduos promete mudança, novos começos, renovações prodigiosas, mas o evento nos ensina que nenhuma tentativa terrena de alternar a realidade pode satisfazer completamente o coração humano. No entanto, a troca que o Espírito traz é diversa. Não revoluciona a vida ao nosso redor, porém altera nossos corações. Não nos liberta da carga de nossas complicações, mas nos liberta para que possamos enfrentá-los. Ele não nos fornece tudo de uma vez, mas nos faz pressionar com confiança, nunca se transformando em cansado da vida. O Espírito mantém nossos corações jovens - uma juventude renovada. juventude, para todos os nossos faz uma tentativa de alongá-lo, em algum momento desaparece; o Espírito, como alternativa, impede que a melhor variedade de envelhecer realmente seja estragada: particularmente, envelhecer dentro dela. Como ele faz aquilo? por meio de renovar nossos corações, através de pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. nunca se transformando em cansado da vida. O Espírito mantém nossos corações jovens - uma juventude renovada. juventude, para todos os nossos faz uma tentativa de alongá-lo, em algum momento desaparece; o Espírito, como alternativa, impede que a melhor variedade de envelhecer realmente seja estragada: particularmente, envelhecer dentro dela. Como ele faz aquilo? por meio de renovar nossos corações, através de pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. nunca se transformando em cansado da vida. O Espírito mantém nossos corações jovens - uma juventude renovada. juventude, para todos os nossos faz uma tentativa de alongá-lo, em algum momento desaparece; o Espírito, como alternativa, impede que a melhor variedade de envelhecer realmente seja estragada: particularmente, envelhecer dentro dela. Como ele faz aquilo? por meio de renovar nossos corações, através de pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. porque todas as nossas tentativas de prolongá-lo, em algum momento, desaparecem; o Espírito, como alternativa, impede que a melhor variedade de envelhecer realmente seja estragada: particularmente, envelhecer dentro dela. Como ele faz aquilo? por meio de renovar nossos corações, através de pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. porque todas as nossas tentativas de prolongá-lo, em algum momento, desaparecem; o Espírito, como alternativa, impede que a melhor variedade de envelhecer realmente seja estragada: particularmente, envelhecer dentro dela. Como ele faz aquilo? por meio de renovar nossos corações, através de pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. via pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações. via pecadores perdoadores. aqui está a brilhante mudança: do culpado ele nos torna justos e por isso altera tudo. De escravos do pecado nos tornamos livres, de servos nos tornamos amados, necessitados, desiludidos e cheios de esperança. pela obra do Espírito Santo, o prazer renasce e a paz floresce em nossos corações.
    Hoje, então, vamos estudar o que fazer quando queremos a verdadeira mudança. E quem entre nós não quer uma transformação? excepcionalmente quando estamos abatidos, cansados ​​por meio de cargas de estilos de vida, oprimidos através de nosso próprio ponto fraco, nesses casos em que é difícil sustentar e amar parece impossível. Nestes momentos, queremos um poderoso “choque”: o Espírito Santo, a energia de Deus. no Credo nós professamos que ele é o "doador de estilos de vida". Quão decente pode ser para nós, todos os dias, acreditar nessa sacudida de existência! para dizer depois de acordarmos todas as manhãs: "Venha, Espírito Santo, venha ao meu coração coronário, venha para o meu dia".
   O Espírito não troca corações de maneira mais eficaz; ele muda instâncias. como o vento que sopra em todos os lugares, ele penetra nas situações mais impossíveis. dentro dos Atos dos Apóstolos - uma publicação que merecemos decidir e ler, cujo personagem principal é o Espírito Santo - somos apanhados em uma boa série de movimentos. Quando os discípulos menos esperam, o Espírito Santo os envia aos pagãos. Ele abre novos caminhos, como no episódio do diácono Filipe. O Espírito leva Filipe a uma estrada devastada de Jerusalém a Gaza ... Como é comovente que nos parece identificar nos dias de hoje! pode também o Espírito alternar corações e casos e transmitir paz à Terra Santa! Ao longo do caminho, Philip prega para um profissional de tribunal etíope e o batiza. Então o Espírito o leva a Azoto, e depois a Cesaréia, em invariavelmente novos exemplos, para espalhar a novidade de Deus. Então, também, há Paulo, "obrigado através do Espírito", At 20:22, que viaja por todo o lugar, trazendo o Evangelho para as pessoas que ele nunca viu. onde o Espírito está, o que quer que esteja sempre acontecendo; onde ele sopra, as coisas certamente não são suaves.
   Quando, durante a vida de nossas comunidades, experimentamos uma “indiferença” definida, quando escolhemos a paz e coletamos a novidade de Deus, é um sinal desagradável. A capacidade que estamos tentando encontrar preserva do vento do Espírito. quando vivemos para auto-manutenção e mantemos perto de casa, não é um excelente sinal. O Espírito sopra, mas nós reduzimos nossas velas. E ainda, quantas vezes nós o consideramos trabalhar maravilhas! em geral, mesmo no mais sombrio dos tempos, o Espírito levantou essencialmente a mais extraordinária santidade! como resultado disso, ele é a alma da Igreja, que sempre a anima com esperança renovada, a enche de prazer, a torna frutífera e motiva a nova vida a florescer. Em uma unidade familiar, quando um novo bebê nasce, perturba nossos horários, nos faz perder o sono, no entanto, além disso, nos traz um prazer que renova nossas vidas, nos impulsionando, aumentando-nos no amor. Assim é com o Espírito: ele traz um “gosto de infância” para a Igreja. Tempo e tempo mais uma vez ele dá nova entrega. Ele revive nossa velha chama. O Espírito lembra à Igreja que, em todos os seus séculos de experiência, ela é sempre a jovem noiva com quem o Senhor está de cabeça para baixo em amor. permite-nos nunca nos cansar de acolher o Espírito em nossas vidas, de invocá-lo antes de tudo o que fazemos: “Vem, Espírito Santo!” ela é em todos os momentos a jovem noiva com quem o Senhor está de cabeça para baixo em amor. permite-nos nunca nos cansar de acolher o Espírito em nossas vidas, de invocá-lo antes de tudo o que fazemos: “Vem, Espírito Santo!” ela é em todos os momentos a jovem noiva com quem o Senhor está de cabeça para baixo em amor. permite-nos nunca nos cansar de acolher o Espírito em nossas vidas, de invocá-lo antes de tudo o que fazemos: “Vem, Espírito Santo!”