O poder da mudança do Espírito Santo



 "A mente liberta as almas seladas pelo medo. Ele supera a resistência. Ele confronta aqueles que estão contentes com o medíocre com uma exuberância de presentes. Ele alarga os corações estreitos. Ele insta aqueles que se sentiram confortáveis ​​para servir. Ele os leva a andar, que pensam que chegaram ao destino. Ele faz com que aqueles que sonham com mornas sonhem. Essa é a transformação do coração.
   Muitos prometem tempos de mudança, novos começos, inovações grandiosas, mas a experiência mostra que nenhuma tentativa terrena de mudar as coisas satisfaz completamente o coração humano. A transformação pela mente é diferente: ela não revoluciona a vida ao nosso redor, mas muda nosso coração; Ele não nos livra de nossos problemas de uma só vez, mas nos liberta para atacá-los; Ele não nos dá tudo de uma vez, mas nos deixa seguir em frente sem se cansar da vida. O espírito mantém o coração jovem ".
   "Além do coração, a mente muda o curso dos acontecimentos. Como o vento sopra em todos os lugares, ele também faz o seu caminho para as situações mais improváveis. Em Atos - um livro que é verdadeiramente para ser descoberto e no qual o Espírito desempenha o papel principal - nós experimentamos uma dinâmica contínua cheia de surpresas ".

   "Ele trará consigo seu poder de mudança, uma força única que é centrípeta e centrífuga, por assim dizer, centrípeta, isto é, centrada no centro porque age dentro do coração a fragmentação da paz na adversidade, firmeza à tentação. Paulo recorda na segunda leitura em mente quando escreveu que o fruto da alegria espiritual, paz, fidelidade e auto-controle é ver. Gal 5:22. o espírito dá mas. o que leva ao centro, é o mesmo que envia para a periferia, para cada periférico humano. aquele que nos revela Deus intimidade com Deus, a força interior para chegar à frente. ao mesmo tempo ele é uma força centrífuga que atua exteriormente, nos exorta a nossos irmãos e irmãs, Ele nos envia,Ele nos faz testemunhas e, como escreve Paulo, infunde amor, benevolência, bondade e mansidão.
   Somente no Espírito, quem é nosso apoio, dizemos palavras de vida e realmente encorajamos os outros. Aquele que vive pelo Espírito está nesta tensão espiritual: ele está ao mesmo tempo em relação a Deus e ao mundo ".
   "Espírito Santo, a tempestade violenta de Deus, nos apanha. Ai de nossos corações e respiremos a ternura do Pai. Segure a igreja e conduza-a até os confins da terra para que ela seja carregada por você, trazendo nada além de você. Respire o mundo para o calor suave da primavera de paz e refrescamento da esperança. Venha, Espírito Santo, transforme nosso interior e renove a face da terra ".
    Na primeira leitura, a vinda do Espírito Santo no Pentecostes será vista com uma violenta tempestade. Atos 2.2 comparados. O que esta foto nos diz? A violenta tempestade nos faz pensar em uma grande força que não existe por si mesma: é uma força que muda a realidade. O vento realmente traz mudanças: correntes quentes no frio, correntes frias no calor, chuva na seca ... O Espírito Santo faz isso também, embora em outro nível: Ele é o poder divino que transforma o mundo. A sequência nos lembrou. A mente é a calma na inquietação; o consolo no sofrimento e na morte; e assim perguntamos a ele: "O que é contaminado, se lava, seca, alimenta a vida, cura onde a doença atormenta". Ele entra em situações e as transforma;
    Ele transforma os corações. Jesus disse aos seus apóstolos: "Vocês receberão o poder do Espírito Santo ... e vocês serão minhas testemunhas" Atos 1: 8. E assim aconteceu: os discípulos que estavam em primeiro medo e estavam escondidos, mesmo após a ressurreição do Mestre a portas fechadas, são transformados pelo Espírito e como Jesus proclamou no Evangelho de hoje, "colocar para ele testemunhar" ver. João 15:27 De hesitar tornam-se discípulos corajosos, e de Jerusalém eles se fazem até os confins da terra. Quando Jesus estava entre eles, eles estavam temerosos, sem ele agora eles são corajosos, pois o Espírito mudou seus corações.
   A mente liberta as almas seladas pelo medo. Ele supera a resistência. Ele confronta aqueles que estão contentes com o medíocre com uma exuberância de presentes. Ele alarga os corações estreitos. Ele insta aqueles que se sentiram confortáveis ​​para servir. Ele os leva a andar, que pensam que chegaram ao destino. Ele faz com que aqueles que sonham com mornas sonhem. Essa é a transformação do coração. Muitos prometem tempos de mudança, novos começos, inovações grandiosas, mas a experiência mostra que nenhuma tentativa terrena de mudar as coisas satisfaz completamente o coração humano. A transformação pela mente é diferente: ela não revoluciona a vida ao nosso redor, mas muda nosso coração; ele não nos liberta dos nossos problemas de uma só vez, mas ele nos liberta, para que possamos atacá-los; Ele não nos dá tudo de uma vez, mas nos deixa seguir em frente sem se cansar da vida. O espírito mantém o coração jovem.
   Mais cedo ou mais tarde, a adolescência passa, apesar de todas as tentativas de prolongá-la; é a mente que impede o único envelhecimento não saudável, isto é, o interior. Como ele faz isso? Renovando o coração e perdoando o coração pecaminoso.
   Essa é a grande mudança: Ele nos torna justos e nos torna culpados, e é assim que tudo muda, porque dos escravos do pecado nos tornamos homens livres, de escravos a filhos, de desprezados a amigos valiosos, de desapontados a esperançosos. Deste modo, o Espírito Santo renova a alegria e traz paz ao coração.
   Então hoje aprendemos o que fazer quando precisamos de uma mudança real. Qual de nós não precisa disso? Especialmente quando estamos no chão, quando gememos sob o peso da vida, quando nossas fraquezas nos oprimem, quando é difícil avançar e quando parece impossível amar. Então precisamos de um poderoso "tônico": E é Ele, esse é o poder de Deus. É o espírito que dá "vida", como confessamos no Credo. Como seria bom para nós tomarmos essa tônica da vida todos os dias e dizermos, quando acordarmos: "Vem, Espírito Santo, venha ao meu coração, venha para o meu dia".
   Além do coração, a mente muda o curso dos acontecimentos. Como o vento sopra em todos os lugares, ele também faz o seu caminho para as situações mais improváveis. Em Atos, um livro que é verdadeiramente para ser descoberto e no qual o Espírito desempenha o papel principal, vivenciamos uma dinâmica contínua cheia de surpresas.
   Quando os discípulos não esperam, o Espírito os envia aos gentios. Ele abre novos caminhos, como no incidente com o diácono Filipe. O Espírito o leva em uma rua deserta entre Jerusalém e Gaza - Que som triste esse nome tem hoje! A mente muda os corações e as circunstâncias e traz paz à Terra Santa -. Deste modo, Filipe prega ao funcionário etíope e o batiza; então o Espírito o leva a Ashdot e a Cesaréia: sempre em novas situações, para que ele possa espalhar a mensagem de Deus. Depois, há Paulo, "ligado pelo Espírito", At 20:22, viajando para os confins da terra e trazendo aos povos o evangelho que ele nunca tinha visto antes. Quando a mente está lá, algo sempre acontece; quando explode, não há desalento.
   Quando a vida de nossas comunidades passa por períodos de "embotamento", nos quais o idílio doméstico é preferido à novidade de Deus, isso é um mau sinal. Isso significa que você está buscando proteção contra o vento do Espírito. Se você vive pela autopreservação e não consegue além disso, isso não é um bom sinal. O espírito está soprando, mas nós alcançamos as velas. E, no entanto, temos visto muitas vezes como ele faz milagres.
   Muitas vezes, especialmente nos momentos mais sombrios, a mente produziu a santidade mais radiante! Ele é a alma da Igreja, ele está sempre inspirando-a com esperança, a enche de alegria, a fertiliza com coisas novas, dá-lhe vida nova. É como ter um filho nascido em uma família: perturba o horário, não o faz dormir, mas dá a você uma alegria que renova a vida, impulsiona e torna grande o amor. Sim, a mente traz um "sabor" da infância para a igreja. Ele provoca um ressurgimento constante. Ele atualiza o amor do começo novamente.
   O Espírito lembra à Igreja que, apesar de sua história secular, é sempre uma jovem de vinte anos, a jovem noiva a quem o Senhor está irremediavelmente apaixonado. Portanto, não nos deixemos cansar de convidar o espírito para o nosso ambiente de vida e chamá-lo antes de qualquer atividade da nossa parte: "Vem, Espírito Santo!".
   Ele trará consigo seu poder de mudança, uma força única que é simultaneamente centrípeta e centrífuga, por assim dizer. É centrípeta, isto é, dirige-se para o centro, porque funciona dentro do coração. Leva à unidade na fragmentação, à paz em aflição, à firmeza na tentação. Paulo nos lembra na segunda leitura, quando ele escreve que o fruto do Espírito é alegria, paz, fidelidade e autodomínio. Gl 5:22. A mente dá intimidade a Deus, o poder interior para seguir em frente. Mas, ao mesmo tempo, é uma força centrífuga que age para fora.
   Quem conduz ao centro é o mesmo que envia para a periferia, para toda periferia humana. Aquele que nos revela a Deus nos insta a nossos irmãos e irmãs. Ele nos envia, ele nos faz testemunhas e nos derrama - como Paulo escreve - amor, benevolência, bondade e gentileza. Somente no Espírito, quem é nosso apoio, dizemos palavras de vida e realmente encorajamos os outros. Aquele que vive pelo Espírito está nesta tensão espiritual: ele está ao mesmo tempo em relação a Deus e ao mundo.
   Vamos pedir-lhe para ser assim. Espírito Santo, tempestade violenta de Deus, nos apanha. Ai de nossos corações e respiremos a ternura do Pai. Segure a igreja e conduza-a até os confins da terra para que ela seja carregada por você, trazendo nada além de você. Respire o mundo para o calor suave da primavera de paz e refrescamento da esperança. Venha, Espírito Santo, transforme nosso interior e renove a face da terra. Amém.
O poder da mudança do Espírito Santo O poder da mudança do Espírito Santo Reviewed by Pastor Ivo Costa on junho 25, 2018 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.