O que ensina a interpretação dicotomista?

   Os dicotomistas acreditam que o homem possui duas partes ou duas porções. A parte física e a parte espiritual, eles acreditam que alma e espírito são as mesmas coisas e não distinção alguma entre elas. Esta teoria dicotomista considera a parte imaterial, alma e espírito como sendo uma coisa só, porém possui nomes distintos devido exercer a mesma função, porém em categorias diferentes. Sendo que a alma é responsável pela vida individual do homem; a consciência do homem, e que possui e anima o corpo. Já o espírito é o agente moral e racional do homem e que pode ser influenciado por Deus.

   Geralmente os dicotomistas emprega o termo "alma", para falar da relação da vida do homem para se referir das coisas terrenas e materiais, ou seja, quando se fala em relação ao mundo se emprega o termo "alma", quando se fala em relação ao céu se emprega o termo "espírito".

   Os dicotomista entende que quando Deus ao criar ao homem, Deus formou o homem do pó da terra e formou no homem o corpo ( parte material ), e, quando soprou nas narinas de Deus e o homem se tornou alma vivente, recebendo de Deus uma alma ( parte espiritual ), e nada mais o homem recebeu de Deus.

    Mas acreditar que alma e espírito são as mesmas coisas pode nos levar a um grande perigo. Este perigo chama-se evolucionismo; onde pode levar o homem a acreditar que os exercícios do espírito é apenas produto da vida animal ( homem ), não levando em consideração que é o espírito que leva o homem à uma comunhão estreita com seu criador, fazendo com que o homem sinta a necessidade de adorar seu criador. Enquanto a alma é a parte sentimental e intelectual do homem, o exercício do espírito é aproximar o homem com Deus, uma vez que os dicotomistas acredita que alma e espírito são as mesmas coisas, a afirmação que existe um Deus pode cair por terra, já que os animais que não possuem espírito estaria no mesmo nível que o homem, sendo assim seria um absurdo acreditar que o homem possui espírito e assim não poderia o homem se conectar com Deus.

   Uma outra coisa que também temos que levar muito em consideração é o fato da Bíblia fazer diferença entre alma e espírito principalmente em vosso vocabulário, sendo se alma e espírito fossem a mesma coisa não teria necessidade de chamá-lo de maneira diferente, contudo isto não é tudo, quando a Bíblia falam da alma e espírito ela sempre traz distinção entre elas.