Uma igreja para um povo feliz...

sábado, 15 de agosto de 2020

4 cavaleiros do apocalipse


Os quatros cavaleiros do apocalipse, são os símbolos mais famosos do fim dos tempos. Eles estão descritos na Bíblia Sagrada, e pelos sinais que já vem acontecendo nos indicam que já está próximo de todo o seu cumprimento. 


Enquanto os cavalos representam as simbologias bíblica, as tragédias representadas por cada cavaleiro dos cavalos, já estão realmente acontecendo em nossos dias atuais. Vamos conhecer o significado de cada cavalo registrado no livro das revelações. Cada um tem uma cor e as cores representam acontecimentos que vão assolar o planeta.


  • Cavalo Branco: Representa o enganador, que manipula os povos com a falsa paz, ou seja, representa o próprio anticristo.

  • Cavalo Vermelho: Representa as guerras,o sangue.

  • Cavalo Preto: Representa a fome, miséria, pestes.

  • Cavalo Amarelo: Representa a morte de ¼  da humanidade. 


Considerações


O primeiro ponto que precisamos considerar em relação aos 4 cavalos registrado pelo livro de apocalipse é, o livro de Apocalipse e descrito em forma simbólica, ou seja, as figuras descritas nele apenas representa uma outra coisa que vai acontecer. 


O livro de apocalipse é considerado como um livro escatológico ( ensinamento dos acontecimentos dos últimos dias ). Segundo o livro de apocalipse a imagem dos homens em cima dos cavalos, simboliza a velocidade com que o mal vai atingir a humanidade. 


O cavalo branco

O primeiro cavalo está representando o anticristo, a quem a autoridade lhe será dada e vai dominar todos os seus opositores. O anticristo é uma falsa imitação de Cristo, Segundo o mesmo livro de apocalipse no capítulo 19 dos versículos onze em diante, diz que Cristo irá retornar num cavalo branco. 


O personagem do cavalo branco (anticristo), será revelado ao unificar os povos, por meio de uma falsa paz. Ele levará a humanidade a acreditar nele, como a solução de uma crise mundial, mas essa falsa sensação não durará muito tempo. Será um período de 7 anos, sendo que nos primeiro três anos e meio, ele será considerado como o “salvador do mundo”, porém nos próximos três anos e meio ele perseguirá Israel e vai querer ocupar o lugar de Deus. 


O cavalo vermelho


O segundo cavalheiro se refere a guerras horríveis que vão acontecer no fim dos tempos. Aqui vemos que este cavalheiro é símbolo de violências e de morte e outros males sociais. 


Os homens são vistos aqui, em completa perturbação e comoção social, causando a destruição um dos outros. Qualquer que observa a situação atual do mundo, percebe a larga escala de violência que se alastra, principalmente nas grandes cidades. 


Nós acompanhamos todos os dias, através de sites de notícias, também através das redes sociais, e principalmente na mídia tradicional, o quanto o mundo sofre. Nos noticiários diário, não sobra espaço para alguma notícia positiva e que vemos com maior frequência é só desgraça, e quando ouvimos algum de bom, ocorreu em virtude de algo ruim, e para compensar foi criado algo de bom para minimizar a parte ruim.


Nunca como hoje, as palavras de Jesus ganhou tanta força. Todos os ensinamentos de Jesus em relação ao final dos tempos estão se cumprindo. Como por exemplo, filhos contra pais, nora contra sogra e por aí vai. 


Hoje os habitantes das grandes cidades vivem engaiolados, presos em suas próprias casas, devido esta onda de covid-19, não podemos ter mais liberdade como antes, talvez com  tudo isso os céticos passam a crer na palavra de Deus, e quem sabe cheguem ao arrependimento e se convertam para receber a remissão de seus pecados por meio de Jesus Cristo.

O cavalo preto


Segundo o que está registrado nas revelações de Jesus Cristo para o apóstolo João, o cavalheiro que está montado no cavalo preto, tem uma balança nas mãos. Este objeto simboliza a falta de alimentos, ou seja a fome. É fato que a escassez de alimentos, ou a falta de dinheiro para comprá-lo, já é uma realidade em todo o mundo. 


Segundo a O.N.U. ( Organização das Nações Unidas ) a fome voltou a crescer no planeta, depois de uma década em queda. Em 2016, 815.000.000 ( oitocentos e quinze milhões ) de pessoas passaram fome; 11% ( onze por cento ) da população global, 38.000.000 ( trinta e oito milhões ) a mais, em comparação do ano anterior. A maior parte da população que sofre com a fome, está localizada na Ásia e na África.


A profecia bíblica apocalíptica do Novo Testamento fala exatamente sobre isto. Jesus também em alguns de seus sermões também fala sobre o tema. Ele nos ensina que nos últimos dias haverá fome, isso iria ocorrer como sinais do  fim dos tempos.


A poluição como agente principal da fome


Por muito tempo a religião e a ciência andaram como inimigas ( isto é o que dizem ), porém existe um ponto em que cientistas e teólogos podem trabalhar de mãos dadas em relação ao apocalipse. Se todos nós não cuidarmos da natureza, lembrando que a natureza é um presente de Deus para nós, vamos destruir, a terra, o planeta e todo o tipo de vida que existe. 


Hoje a poluição do meio ambiente, chegou a um nível tão crítico, que altera o nosso clima, mata os animais e deixa a natureza perto de um colapso. Os oceanos é hoje um retrato aterrorizante da poluição, que pode até mesmo dizimar a vida marinha. 


Os oceanos não são os únicos afetados pela poluição do meio ambiente. Se o homem (humanidade)  continuar neste ritmo de poluição, vai chegar o dia em que a natureza como um todo, não conseguirá mais reagir. É difícil de aceitar que tanta terra fértil e produtiva, possa desaparecer. Isso significa que será impossível a produção de alimentos, gerando a fome mundial. Segundo a O.N.U. os países onde há conflitos armados a comida é cada vez mais raro.



Os grupos terroristas, julgam, condenam, e mata uma parte da população. Em muitos casos a violência impede a entrada e saída de alimentos, nas cidades ocupadas. Atrapalham o comércio e afeta a economia local. Este também é um dos acontecimentos citado no livro do apocalipse.


O cavalo amarelo



O quarto e último cavalo é amarelo esverdeado, e o cavaleiro tem uma foice. Ele tem toda a aparência descrita de morte,  de aniquilação, de destruição. A bíblia dá o nome a esse cavalheiro de morte, esse cavalheiro é o pior de todos os que já descrevemos neste artigo. 


Enquanto os cavaleiros anteriores eram mais específicos em suas destruições, e se mostrando limitados pelo que podiam fazer. Esse cavaleiro do cavalo amarelo, faz os que os outros cavaleiros também faziam, porém ele vai muito além. 


Se já era ruim com os cavaleiros anteriores, com esse a situação é ainda pior. O cavaleiro do cavalo amarelo, pode matar pela espada, ou seja, pela guerra. Por exemplo por guerra assim como operava o cavaleiro do cavalo vermelho; pela fome assim como operava o cavaleiro do cavalo preto; 


Além de matar pela guerra e pela fome, ele pode ir muito além, como espalhar pestes, pragas, doenças, catástrofes e muito mais e também por meio das feras da terra, que podem ser os animais selvagens.

 

O cavaleiro do cavalo amarelo, vai passar pela terra levando a morte sobre todos aqueles que sobreviveram às guerras e fome, causada pelos outros cavaleiros. Este cavaleiro chega para fechar um ciclo de acontecimentos catastróficos que chegaram com o anticristo. Quando é  aberto o quarto selo, a terra é assolada com coisas, além da fome e da guerra.


Entendemos que os animais ferozes e selvagens, serão os responsáveis pela morte de milhares de pessoas, porém se feras da terra for algo figurativo pode significar qualquer coisa, talvez não seja um humano,talvez um vírus, que venha ameaçar a existência da humanidade. 

Share:

0 Comments:

Postar um comentário

Definition List

Unordered List

Support