Como realizar um culto fúnebre passo a passo


Este é o tipo de culto, que nenhum obreiro desejaria aprender, porém infelizmente temos também esta dura tarefa de aprender como realizar o culto fúnebre.


A primeira coisa a ser feita


 Esta tarefa começa a partir do momento que o obreiro (pastor) recebe a notícia de um dos membros de sua igreja. A primeira coisa que deve ser feita é se possível ir imediatamente no lar do falecido,caso o pastor não consiga ir ao lar precisa enviar um representante, pois neste momento talvez a família estará vulnerável precisando de consolo e principalmente do apoio espiritual.


Nesta visita é importante averiguar, mas precisa ser de forma discreta, os planos da família para o sepultamento e precisa estar disposto para ajudar, caso seja necessário algum tipo de ajuda.


Jamais o pastor (ou obreiro enviado pelo pastor) deve tomar o controle total dos procedimentos, salvo se a família o colocar no controle, pois toda decisão é exclusiva da família, porém ele pode dar algumas sugestões, mas deve ter muita cautela ao expor alguma ideia. Lembre-se todos estão vulneráveis e muito sensíveis, por isso cada palavra precisa ser dita com muita cautela. O propósito neste caso é evitar que a família façam gastos excessivos, pois é o que geralmente acontece quando as emoções intensas toma conta do coração, muita das vezes quem está de fora, ou seja,  não faça parte da família tem maior condições de lidar com a situação. Toda família tem alguém que tem maior maturidade para lidar com casos extremos como este, o pastor (ou obreiro) precisa identificar quem é esta pessoa e focar o diálogo com mais frequência com esta pessoa da família, pois as chances de se tomar as melhores decisões aumenta.


Como se comportar na visita?


As vezes achamos que precisamos ter uma palavra certa para falar nestas ocasiões, porém as vezes esta palavra certa não exista e pode ser que o desejo de ajudar tenha efeito contrário e agrave ainda mais a situação, por isso não tente improvisar ou ir além do que é permitido.


O propósito principal da visita é dar apoio e consolo, ao contrário do que muitas pessoas pensam, não são através das palavras que o apoio e o consolo vem, porém através da sua presença e de um simples abraço é que vai fazer a total diferença.


Não seja um detetive em sua visita, não faça intermináveis perguntas. Caso os familiares deseja se expressar ouçam com muita atenção, após ouvi-los faça uma breve oração e peça consolo e forças para os familiares e amigos.


Algumas Sugestões de Mensagens Bíblicas em Visitas


Para cada ocasião há uma palavra bíblica que se aplica. O obreiro precisa estar preparado para falar a palavra apropriada para a ocasião. Não vai adiantar falar palavras aleatórias, por mais que seja a palavra de Deus ela não irá surtir efeito desejado se não for transmitida corretamente, por isso precisa mencionar a palavra certa, no momento certo. Não se esqueçam que o culto que agrada a Deus é o culto racional, por isso tudo precisa ser feito com sabedoria.


Vou te apresentar algumas sugestões:


  •  Portanto, meus amados irmãos, sejam fortes e firmes. 1 Coríntios 15:58 parte a

  • Posso todas as coisas por meio de Cristo, que me dá forças. Filipenses 4:13

  • Pois ali me abrigará em tempos de aflição e em seu santuário me esconderá; em segurança, numa rocha alta, me colocará. Salmos 27:5

  • Ele lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor. Todas essas coisas passaram para sempre”. Apocalipse 21:4

  • Sabemos que, quando nosso corpo terreno, esta tenda em que vivemos, se desfizer, teremos um corpo eterno, uma casa no céu feita para nós pelo próprio Deus, e não por mãos humanas. Na tenda terrena, gememos e desejamos ansiosamente nos vestir com nosso lar celestial, como se fosse uma roupa nova. Porque de fato nos vestiremos com um corpo celestial, e não ficaremos despidos. Enquanto vivemos nesta tenda que é o corpo terreno, gememos e suspiramos, mas isso não significa que queremos ser despidos. Na verdade, queremos vestir nosso corpo novo, para que este corpo mortal seja engolido pela vida. Deus nos preparou para isso e, como garantia, nos deu o Espírito. Portanto, temos sempre confiança, apesar de sabermos que, enquanto vivemos neste corpo, não estamos em nosso lar com o Senhor. Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. Sim, temos confiança absoluta e preferíamos deixar este corpo terreno, pois então estaríamos em nosso lar com o Senhor. Assim, quer estejamos neste corpo, quer o deixemos, nosso objetivo é agradar ao Senhor.  2 Coríntios 5:1-9

  • E ouvi uma voz que vinha do céu, dizendo: “Escreve isto: Felizes os que, de agora em diante, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, eles são verdadeiramente felizes, pois descansam de seu trabalho árduo; porque suas boas obras os acompanharão”. Apocalipse 14:13


Há muitos outros textos bíblicos, que se encaixam perfeitamente neste contexto. Caso escolha uma destas sugestões ou prefiram outros textos, procure ler textos que fale de força espiritual, e de como a morte da pessoa não foi uma totalmente ruim como por exemplo Apocalipse 14:13.


O passo a passo do culto fúnebre


Passo 1
O pastor (ou obreiro) se posicionará ao lado do féretro (caixão)  e irá ler algum texto bíblico como:

  • Quanto a mim, sei que meu Redentor vive e que um dia, por fim, ele se levantará¡ sobre a terra. E, depois que meu corpo tiver se decomposto, ainda assim, em meu corpo, verei a Deus! Jó 19:25,26

  • Então Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim viverá, mesmo depois de morrer. Quem vive e crê em mim jamais morrerá João 11:25,26

  • “Não deixe que seu coração fique aflito. Creiam em Deus; creiam também em mim.

  • Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar lugar para vocês João 14:1,2


Passo 2
O pastor (ou obreiro) fará uma oração, em caso de familiares católicos pode até ser o Pai Nosso.


Passo 3
Louvar com alguns hinos. Se onde você congrega se utilizar da “Harpa Cristã”, como hinário oficial, vou te sugerir os hinos:


2, 26, 36, 187, 214, 442, 469, 509 dentre muitos outros.


Passo 4
Pode passar oportunidade para alguns obreiros , membros e algum departamento de louvor que estiver presente.


Passo 5
O ministro (ou obreiro) fará um breve resumo da vida pessoal do(a)  falecido(a). A mensagem final pode ficar por conta do pastor ou pode transferir para algum outro obreiro que esteja qualificado para a ocasião. Observação este obreiro não precisa ser um ministro (pastor; evangelista) pode ser um presbítero; diácono; cooperador; desde que o obreiro esteja qualificado.


Passo 6
É feita a oração final 


Passo 7
Bênção pastoral: Que o Senhor abençõe a todos nós, e console os nossos corações atribulados por esta tão grande perda. Que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre nós, e sua graça esteja sobre nós, e nos dê a paz. Que o amor de Deus, a graça do Senhor Jesus e a comunhão do Espírito Santo, estejam com todos nós. Amém.


Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos.


Salmos 116:15

Postar um comentário

0 Comentários