Uma igreja para um povo feliz...

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

Como se tornar um pastor de uma igreja?



A bíblia nos diz: “Quem deseja o episcopado, excelente obra deseja”. Muitos têm o desejo de se tornar um pastor, e isso é muito bom, já houve até algumas poucas pessoas que já me perguntaram: “Como se tornar um pastor?” Muitas pessoas se sentem chamadas para o ministério pastoral, nestes casos o que estas pessoas devem fazer?


A maioria das pessoas que se sente chamada por Deus, geralmente tem alguém que é a sua inspiração ou toma conta de um determinado departamento, que vem se desenvolvendo de maneira satisfatória e por conta dessas influências acaba se convencendo que ela tem um chamado de Deus para pastorear.


Porém as coisas não funcionam exatamente desse jeito. Primeiro porque o ministério pastoral, não se trata de uma carreira profissional, onde quando somos crianças alguém nos pergunta: “Quando crescer, o que você vai ser”. E a resposta é “pastor”


Ponto de partida para o ministério pastoral


O ministério começa a partir do momento em que passa ter um verdadeiro relacionamento com Deus, é um relacionamento de amor para com Cristo e também um amor incondicional pelas almas. Porque ser pastor é cuidar de almas...


Este processo de ser chamado por Deus, para cuidar de seu rebanho é formalizado por diversas etapas.


A primeira etapa no processo de formação do futuro pastor, é o seu envolvimento com a igreja. O obreiro antes de chegar a exercer a função pastoral, precisa conhecer as diferentes tarefas que há dentro de um ministério. 


Há alguns pastores que ver em alguns obreiros, as qualificações de um futuro pastor, porém este obreiro que aspira o episcopado precisa ser assíduo, precisa ser sempre presente, precisa amar a obra de Deus e principalmente amar as almas que, pois a principal função do pastor é cuidar de almas.


Vida de renúncias


O candidato a pastor precisa ter  ciência que a verdadeira carreira ministerial de um pastor, é realizada através de muitos sacrifícios. Alguém pode até pensar que a vida de ministro (pastor) é um mar de rosas, porém vou revelar uma coisa que talvez você já saiba, neste “mar de rosas”, há mais espinhos do que pétalas.


O ministro precisa compreender, que uma vez que ele se encontra na liderança de uma igreja, a sua vida pessoal praticamente acabou, terá que se ocupar a maior parte de seu tempo para resolver os problemas espirituais de seu rebanho. Sem contar as outras tarefas que terá que prestar contas, tais como a parte administrativa, a parte moral, dentre as muitas outras funções pastorais.


Preparo espiritual


Constantemente um pastor precisará se utilizar de armas espirituais, por isso a minha recomendação é: " se revista de poder". Façam campanhas de jejum e oração, se prepare espiritualmente, pois o ministro constantemente enfrentará batalhas espirituais e o tempo de se preparar é agora.


Por se tratar de uma obra estreitamente espiritual, o pastor precisa ter discernimento espiritual para lidar com muitas situações. Tem casos que pode ser resolvido com técnicas e com psicologia, porém haverá casos que só será possível tratar com armas espirituais, uma prova disto foi quando Jesus disse para seus discípulos: “Esta casta (espécie) de demônios  só sai, através de jejum e oração.”


“Uma certa feita eu passei com uma experiência marcante em meu ministério pastoral. Uma certa feita fui chamado para orar na casa de uma família, cujo filho estava quebrando tudo dentro de casa. Chegando na casa, o jovem estava muito agitado e ainda estava quebrando tudo dentro de casa, eu fiz uma oração e não resolveu nada. O jovem começou a insultar os seus pais e um vizinho que estava incomodado com a situação deu uma bronca e uma ameaça para o jovem, por incrível que pareça, o jovem que estava como um leão feroz, ficou feito um gatinho. Não havia nenhum espírito mau, era safadeza mesmo. Depois ao perguntar ao Senhor, qual era o motivo de tanta revolta do jovem, o Espírito Santo me revela que o jovem era revoltado pelo nome que recebeu de sua mãe.”


Por isso um pastor precisa ter discernimento. Há algumas situações que são muito óbvia, que não necessita ter um alto grau de discernimento espiritual, basta apenas se utilizar de seu intelecto ou a lógica, para conseguir identificar onde está o erro ou a falha. 


Muitas outras experiências pastorais já passei. Uma certa feita fui visitar um casal, nesta visita além observar algo estranho na relação do casal, eu já tinha sido revelado que as coisas não estavam normais com o casal, porém o marido era um verdadeiro ator e fingiu muito bem dizendo que tudo estava muito bem, foi quando eu apertei que finalmente ele revelou tudo o que estava acontecendo, mas sem o discernimento do Espírito Santo, aquela visita seria apenas mais uma visita, e não teria o resultado que teve. Para ser pastor é preciso estar preparado para qualquer tipo de situação. Acredite como pastor você vai passar por diversas situações.


O que você precisa saber?


Você tem que ser uma pessoa espiritual; você tem que ter uma vivência na obra de Deus e um envolvimento com pessoas. Você tem que amar pessoas e lidar com as pessoas, mesmo sabendo que cada pessoa é diferente uma das outras, e que cada uma delas tem sua limitações e suas particularidades. Sabendo que terão pessoas que vão te admirar, e outras que vão te odiar, mesmo que você não tenha feito nada. 


O pastor precisa saber separar as coisas. Jamais deve levar as coisas para o lado pessoal.Terá pessoas que serão um ótimo amigo, porém serão um péssimo obreiro, ou será um péssimo amigo, porém um ótimo obreiro. 


Precisamos saber que o dono da obra é Deus, e quem chama alguém para trabalhar em sua obra é Deus. Nenhum pastor pode ser chamado por homens, quando isso acontece, o ministério pastoral dessa pessoa não floresce, porém quando esta pessoa é chamada por Deus, o seu ministério irá florescer. Ninguém é pastor por vontade própria, mas é pastor pela vontade de Deus.


A mentoria


Este processo de se tornar um pastor, não tem uma idade estipulada, você pode ser jovem ou pode até mesmo ter uma certa idade. Não importa qual seja a sua idade, porém algo é indispensável para quem deseja ser um pastor. Você precisa ter um mentor.


Vamos pegar pelo menos dois exemplos bíblicos:


Moisés


Não há dúvidas que Moisés foi um grande líder. Ele foi escolhido por Deus para realizar um grande feito na história de Israel. Ele foi chamado por Deus, para tirar os hebreus da escravidão dos egípcios e foi muito vitorioso em sua batalhas, pois o Senhor pelejava por ele e garantia as suas vitórias. Como nenhum líder é eterno um dia ele teria que passar o bastão para outro. Este outro líder foi Josué e Moisés sabia disso,  o Senhor já o tinha revelado. Moisés foi o mentor de Josué. Josué obteve grandes vitórias, até conquistar a terra prometida, que mana leite e mel.


Elias


Outro grande líder que devemos admiração. Ele foi escolhido por Deus para ser profeta e transmitir as mensagens de Deus para o rei Acabe e para o povo de Israel. Um dia Deus o avisa que Eliseu seria profeta em seu lugar. Elias passou a ser mentor de Eliseu. Após Elias ter sido tirado da presença de Eliseu. Eliseu foi um grande profeta, operando o dobro dos milagres de seu mentor (Elias).



Todos que almejam chegar a ser um pastor, precisa ter alguém em quem possa se espelhar, precisa ter um mentor. Alguém que vai orientar e apoiar o ministério do futuro pastor. 


Preparo acadêmico


Dê glória a Deus se o ministério em que você congrega lhe oferece preparo acadêmico, tais como:

 

  • E.B.D. Escola Bíblica Dominical

  • C.P.O. Curso Preparatório Para Obreiros

  • Curso de Teologia

  • Cultos e Reuniões para líderes e obreiros

  • Culto de Doutrina (Culto da Palavra)

  • Convenções para ministros e obreiros.

  • Dentre outras formações acadêmicas


É essencial o preparo acadêmico, embora o ministério pastoral não seja uma profissão, mas é uma vocação, todo candidato ao pastorado precisa se dedicar ao estudo. O obreiro jamais  pode parar de fazer cursos, e de ler livros, porém o principal livro que deve ser lido diariamente é as Escrituras Sagrada (Bíblia, Palavra de Deus). 


Há muitos ministérios que têm estes pré-requisitos para levantar obreiros e pastores, porém mesmo que o ministério pelo qual você serve o Senhor, não tem estes pré-requisitos acadêmicos já citados acima, seria muito bem se você se preparasse de forma acadêmica para exercer a função pastoral. Neste caso se seu ministério não fornece estes preparos, antes de você se ingressar em alguma escola que não esteja vinculada ao ministério que você atua, procure seu líder (pastor) e pede o seu consentimento.



Conclusão


Se seu coração arde quando fala de chamada pastoral, parabéns isso pode ser indício que o Senhor está te chamando para uma grande obra. Outra coisa muito importante que você deve  observar é o regimento interno da congregação onde você serve. Se ainda não tem conhecimento, busque este conhecimento para que no futuro você não tenha nenhum tipo de problemas como isso. 


Não é uma tarefa fácil ser pastor, mas com a graça de Deus você será um bem-aventurado em todo o seu ministério. Quando Deus te levantar para esta grande obra, procure manter duas coisas. Sua comunhão com Deus e sua humildade perante Deus e perante as pessoas.


Share:

0 Comments:

Postar um comentário

Definition List

Unordered List

Support